sexta-feira, 30 de julho de 2010

Gama apreende caminhão que despejava lixo irregular










































video


Ação ocorreu na proximidades do pedágio da Ponte do Paiva.
O Grupamento de Apoio ao Meio Ambiente (Gama) da Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes realizou, nesta sexta-feira (30/07), a apreensão em flagrante de um caminhão que estava despejando lixo irregular em uma área de preservação ambiental próximo ao pedágio da ponte do Paiva. Esta é a 6ª apreensão do tipo realizada somente este ano no Município.O flagrante aconteceu por acaso. Uma equipe do Gama estava no local realizando uma vistoria solicitada pelo Ministério Público por causa de uma denúncia de construções irregulares em área de mangue quando encontrou o caminhão despejando material de construção civil e resíduos de embalagens de alumínio. De acordo com o chefe de Núcleo da Coordenadoria de Recursos Hídricos, Francisco Cesário, este tipo de ação é motivada pela tentativa de baratear custos. “Despejar o lixo corretamente em aterros autorizados custa, em média R$ 150,00 por tonelada”, explica Cesário.A multa mínima para este tipo de infração é de R$ 5 mil, variando de acordo com a gravidade do ato e podendo ultrapassar os R$ 50 mil. Os culpados também assinam um termo de responsabilidade de limpeza do local. De acordo com o secretário de Meio Ambiente, Márcio Mendes de Jaboatão, para evitar este tipo de problema, as empresas que contratam serviços de despejo de lixo devem fiscalizar a destinação dos resíduos através da verificação do boletim de monitoração emitido pelos aterros. Mangues e rios. A ação inicial provocada pela denúncia do Ministério Público chama a atenção para outro sério problema enfrentado pela cidade: as construções irregulares em áreas de preservação ambiental. É comum a Prefeitura receber denúncias de infrações especialmente nas regiões de mangues ou próximas aos leitos de rios. “Plantas ciliares impedem o processo erosivo das encostas”, explica Francisco Cesário. “E como as áreas vizinhas ao leito do rio são todas interligadas por eles, uma chuva torrencial em área desmatada pode causar cheias em outros pontos da margem”, completa o Chefe de Núcleo.
Por: Monaliza Brito em 30.07.2010 às 16h26

Nenhum comentário: